Entenda a taxa de juros do cartão de crédito para organizar as contas de janeiro 

Com a chegada do Ano Novo, as contas de janeiro e da pós-férias se tornam uma realidade. Nesse momento, é importante compreender como funciona a taxa de juros do cartão de crédito, para organizar a vida financeira e evitar surpresas inesperadas. 

Afinal, o início do novo ciclo traz consigo ​​vários gastos já esperados, como IPVA e IPTU. Por isso, nesse momento, cuidar da fatura do cartão de crédito depois das festas é fundamental para evitar endividamentos. 

Neste texto, explicaremos o que você precisa saber sobre taxa de juros do cartão de crédito, com informações sobre a ​​nova lei que determina que as cobranças em cima da rotatividade do cartão não ultrapasse 100% do valor da dívida. Além disso, traremos dicas interessantes para organizar as finanças das contas de janeiro e dos primeiros meses do ano. Boa leitura! 

O que é taxa de juros do cartão de crédito?

Antes de entender como funcionam os juros do cartão de crédito, é válido compreender o que isso significa.  Basicamente, é o valor cobrado quando a fatura não é paga, o que resulta em uma cobrança em cima do valor que você deve ao banco. 

O cartão nada mais é que uma forma de crédito, podendo ser comparado com um empréstimo. Dessa forma, mensalmente, é preciso quitar as dívidas neste meio de pagamento, para evitar que elas se acumulem. 

Os juros são cobrados quando você não paga a fatura do cartão de crédito, seja de forma integral ou parcial. Logo, abandonar dívidas não é uma boa ideia! 

Como funcionam os juros do cartão de crédito?

A taxa de juros do cartão é calculada em cima do valor que deixa de ser quitado. Dessa forma, se você não pagar nada da fatura, uma quantia será cobrada. Agora, caso pague apenas uma parte, haverá variação. 

Por exemplo: se sua fatura está no valor de R$ 1.500,00, e você paga R$ 1.000,00, os juros da fatura do cartão de crédito serão calculados com base nos R$ 500,00 restantes. 

A taxa de juros, por sua vez, varia de acordo com o cartão contratado. Ela é influenciada pela instituição financeira escolhida, pela administradora do cartão, pelas taxas definidas do mercado (como a Selic) e pela sua pontuação de crédito.  

O que é juros rotativo do cartão de crédito?

Os juros rotativos do cartão de crédito são aqueles que recaem sobre o valor restante da fatura que não foi quitada. Eles acumulam conforme a conta não é paga e, dessa forma, podem aumentar consideravelmente o valor original da dívida. 

É importante citar que, a partir do dia 03 de janeiro de 2024, foi aprovado um ​​projeto de lei que define que os juros rotativos não podem passar de 100% do valor total da fatura

A lei já está em vigor para todas as pessoas que entraram nos juros rotativos a partir do dia 02 de janeiro de 2024, por isso, vale para as contas de janeiro! 

Como tirar os juros do cartão de crédito?

Infelizmente, a única maneira de tirar os juros do cartão de crédito é pagando a fatura integralmente. Por isso, confira algumas dicas para não deixar valores em aberto! 

  • Procure sempre pagar a fatura em seu valor total ou deixar o mínimo possível para trás 
  • Acompanhe as próximas faturas do cartão, não apenas a atual 
  • Não tenha muitos cartões de crédito, para evitar se perder nos gastos feitos com diferentes instituições financeiras 
  • Evite parcelar a fatura, para que os juros sejam menores 

Assim, você entende como tirar juros do cartão de crédito, evitando se endividar com altas taxas! 

Como resgatar juros do cartão do cartão de crédito?

Infelizmente, não existe como resgatar juros do cartão de crédito. Eles são parte da realidade de faturas não pagas integralmente e serão certos casos você deixe valores em aberto. 

Existem golpes aplicados prometendo devolver valores gastos no cartão. Por isso, caso você cruze com algum conteúdo sobre o tema, desconfie e evite clicar em links e ceder informações pessoais e bancárias! 

Logo, tenha bastante atenção em publicações e conteúdos que ensinam como resgatar juros do cartão de crédito, pois eles podem ter fins maliciosos. 

Como funciona a taxa de juros do cartão de crédito?

A taxa de juros do cartão é definida de acordo com o valor restante da fatura, que não foi quitado. Ela é influenciada pelo valor em aberto, pelas taxas do mercado, pelo tipo de cartão contratado e pela pontuação de crédito. 

Logo, os juros podem variar de acordo com a instituição financeira. Outro fator que influencia no valor é o tempo para quitação da dívida, que fica mais alto conforme acumula (chamados de juros rotativos). 

Como citado, a taxa de juros rotativos do cartão não pode ultrapassar 100% do valor da dívida, de acordo com o projeto de lei válido a partir do dia 03 de janeiro de 2024. 

Como funciona a nova regra da taxa de juros?

A nova regra da taxa de juros recai sobre os rotativos, e define que eles não podem ultrapassar o valor de 100% da dívida em aberto. Esta lei passou a ter validade desde o dia 03 de janeiro de 2024. 

Por exemplo: se você deixa um valor de R$ 500,00 em aberto, os juros rotativos não podem ultrapassar R$ 1.000,00. 

Por isso, saber o que é juros rotativo do cartão de crédito, assim como conhecer a nova regra vigente, é importante para dialogar com a instituição financeira em caso de diferença de valores. 

Como calcular a taxa de juros do cartão de crédito?

Para calcular o valor da fatura não paga, é importante entender o que é juros rotativo do cartão de crédito, já explicado acima. Isso porque ele irá impactar diretamente na quantia em aberto. 

A seguir, confira como realizar o cálculo: 

  • Identifique qual o valor ficou em aberto da fatura atual (seja ele parcial ou total) 
  • Multiplique o valor pelos juros rotativo, que pode ser identificado junto à sua instituição financeira, inclusive pelo aplicativo 
  • Some o valor dos juros rotativo com o restante da fatura em aberto 
  • Em seguida, some com o valor da próxima fatura, para ter o total 

Caso você parcele a fatura em aberto, ela irá impactar o valor a ser pago em vários meses. Por isso, tenha atenção com este ponto! 

Caso os juros rotativos ultrapassem 100% do valor da dívida, é importante entrar em contato com a instituição financeira, para que haja a correção do valor. 

​​4 passos para organizar as contas do cartão de janeiro

Conhecendo sobre os juros do cartão de crédito e como ele funciona, é importante ​​organizar o financeiro para evitar entrar em dívidas logo nos primeiros meses do ano. 

Afinal, os juros do cartão tendem a ser bastante elevados quando comparados a outras formas de crédito, como o consignado. 

1. Conheça as contas de janeiro e do começo do ano

Analisar sua realidade e ter conhecimento de quais contas chegarão nos primeiros meses do ano é fundamental para evitar os juros rotativos

IPVA, IPTU, material escolar, seguros e gastos das festas de fim de ano costumam surgir nesta época. Por isso, é importante mapeá-los e organizá-los (em uma planilha ou em um aplicativo de controle financeiro) para evitar surpresas indesejadas. 

Dessa forma, você sabe exatamente quanto pode gastar no cartão e consegue colocar limites ou pensar em alternativas para a taxa de juros. 

2. Tenha visibilidade dos gastos

Como dito, ter um local de controle financeiro é fundamental. Assim, você consegue antecipar o valor da fatura antes mesmo dela ser fechada. 

Caso documentar os gastos diários seja um desafio, crie uma rotina de conferência do seu extrato. Assim, você está sempre de olho enquanto já gastou. 

3. Seja estratégico no fechamento da fatura

É importante que a data de pagamento da fatura seja após o recebimento do salário, para que você não entre no rotativo. Por isso, escolha um dia que faça sentido para sua realidade.

É importante lembrar, também, que a melhor data para compras é logo após o fechamento da fatura, que acontece 10 dias antes do vencimento. Dessa forma, você evita inflar o valor da dívida nos últimos dias do mês!

4. Tente pagar o valor total da fatura

O cartão é dos meios de crédito com taxas de juro mais elevadas, geralmente. Por isso, deixar pendências a serem pagas pode atrapalhar bastante a organização financeira

Portanto, controlar os gastos ou encontrar alternativas para não cair nos juros rotativos é uma maneira de não ter dívidas elevadas! 

Agora que você já conhece mais sobre as taxas de juro do cartão de crédito e sobre a nova regra vigente, é o momento de se aprofundar em maneiras de organizar a vida financeira. No ​​blog do MIXTRA, existem conteúdos focados diretamente no tema. Confira e garanta um 2024 financeiramente bem estruturado! 

Equipe Mixtra

O MIXTRA é parte do Grupo DB1

Há mais de 20 anos trabalhando com expertise em tecnologia, o Grupo DB1 desenvolve soluções para os segmentos de e-commerce, de fintechs e de transformação digital.

Especialistas em automação e em inovação alinhadas à valorização de pessoas, o Grupo DB1 está há 12 anos sendo reconhecido pelo Great Place to Work dentro de diversas categorias.

Há dois anos consecutivos, o grupo é reconhecido como uma das empresas que mais crescem na América Latina pela Financial Times e conta, hoje, com mais de 800 colaboradores.
Maringá: +55 (44) 3033-6303

Avenida Carneiro Leão 563 Centro Empresarial Le Monde 2° andar sala 9, Maringá - PR CEP 87014-010

Assine nossa Newsletter

Ouvidoria:
ouvidoria@db1.com.br
Qualidade:
sgsi@consignet.com.br
Parceiros: